Erigido sobre o elogio da crítica, datada de tempos que já não se contam mais, o Convento da Crítica pertence à Venerável Ordem da Ironia Pura. Estivemos lá onde o Sol faz a curva, onde os Templários guardaram segredos de Jesus e Maria Madalena e na Última Ceia, quando os dois se sentaram juntos. Sob nosso tecto gótico jaz o Santo Graal sob todas as suas formas. Junte-se a nós e venha beber do cálice da ironia e da crítica. Mas sussurre...para que o Vaticano se esqueça de nós.
 


imaginarium#2 Teremos Romantismo hoje?


Envie este post por e-mail



Adicionar os meus dados no Index (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.com. More...



(Metrass, Só Deus!)

O Romantismo, datado do século XIX, foi uma corrente cultural europeia, arracional, que se voltou para a Natureza pitoresca. O ideal romântico é o do homem inadaptado, que procura a fuga no tempo (volta-se para o passado) e no espaço (olha para outras civilização mais primitivas - África e Ásia).
É no passado medieval que o romantismo vai buscar todas as suas inspirações, a áurea de mistério, nas ruínas que dão largas à imaginação...
O romântico é um infeliz no amor, um génio incompreendido, voltado para si (individualismo) e com tendências melancólicas para o suicídio.
O Romantismo retoma o ideal cavaleiresco, os mitos do Rei Artur e dos seus cavaleiros, a demanda do Santo Graal...
E hoje, haverá o ideal romântico ou as pessoas optam por ver a sucessão de dias?
Os filmes do Harry Potter e do Senhor dos Anéis retomam o ideal místico, o lado mágico, as tradições bretãs dos ciclos de cavalaria...mas será que essa neblina do misterioso transborda para a sociedade?
Ainda há quem se sinta um génio incompreendido ou um inadaptado no seu tempo e espaço?
Eu, por vezes, sinto-me assim, e vocês?

|

† Aba do Eremita

  Image Hosted by ImageShack.us
  • Carta de Identificação Episcopal
  • Sou o Eremita Baptista
  • De um convento em Lisboa, Portugal
  •      

    † Anteriores Homilias

         

    † Conclaves Críticos

     
  • Novembro 2005
  • Dezembro 2005
  •      

    † INDEX CONVENTUAL

         

    † Abadias

  • A Barca de Lyra
  • Alienados
  • A Voz Oblíqua
  • A Tasca do Zé
  •      

    † Bispados

  • Be Portuguese
  •      

    † Conventus

  • Culturas
  • Canções do Tiago
  • Chez Escarro
  • Causa Maior - Associação Port.Cultura Afro-Brasileira
  • Cobre e Canela
  • Ciências no Quotidiano
  •      

    † Dioceses

  • Drunfo
  •      

    † Escolas Conventuais

  • E Para Tudo o Resto...
  • Escrevo Enquanto Chove lá Fora
  •      

    † Figurações Teológicas

  • Feixe Hertziano
  • For a Better Place - Portugal
  • Fazemos Gazeta
  •      

    † Igrejas Criticantis

  • Impressões e Intimidades - de inglaterra para cá
  •      

    † Litúrgicas Paróquias

  • Leituras Silenciosas
  •      

    † Moradas divinas

  • Macacadas
  • Mixture of Minds
  • Mas Isto é da Joana ou Quê?
  •      

    † Novenas críticas

  • Nas Asas de Uma Borboleta
  •      

    † Opus Criticus

  • O Senhor dos Anzóis
  • O que faço aqui e quem sou?
  • Ofeliazinha - Devaneios do Quotidiano
  •      

    † Paróquias Críticas

  • Papagaio de Janela
  • Pastelaria a Bolsa
  • Pé de Meias
  •      

    † Romarias Críticas

  • Rasgadas utopias - tecelão de mitos
  •  

    Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com
    Saiba tudo o que se passa nas missas do convento com o ATOM 0.3